BREVE HISTÓRICO:

O responsável pela Reforma Protestante Martinho Lutero (1483-1546), nasceu em Eisleben – Alemanha, em momentos conturbados. Milhares de albigenses (considerados hereges pela igreja católica) foram mortos por ordem do papa, João Huss que fora discípulo de Wyclif (traduziu a bíblia para o inglês) também morto na fogueira. Quatro anos antes do nascimento de Lutero, João Wessália por ensinar que a salvação é pela graça, também foi morto.

Martinho Lutero foi proveniente de família humilde, seus pais com 7 filhos, desde sempre os ensinavam as doutrinas da igreja, mas sempre vendo a Deus como um carrasco sendo necessário rogar aos santos nos céus para perdão dos pecados.

Aos 18 anos, tornou-se bacharel em Filosofia e quando atingiu 21 anos tornou-se doutor na cidade de Erfurt – Alemanha. Na biblioteca de Erfurt, Lutero pôde acessar a Bíblia em Latim, a leitura revelou-lhe que havia na Bíblia muito mais, do que somente aquilo que era lido na igreja aos domingos.

Mais tarde, Lutero tornou-se monge do Mosteiro dos Agostinianos para cumprir uma promessa que fez à Sant’Ana quando voltava de uma visita aos pais e um raio havia caído ao seu lado, onde ele sentiu a morte.

No Mosteiro, Lutero ganhou do vigário Staupitz uma bíblia, e na leitura ele buscava paz para a alma. Foi também ordenado padre e aos 25 anos fora nomeado para a cadeira de filosofia em Wittenberg, e lá viveu em um convento, estudou a bíblia a fundo e então tornou-se baccalaureus ad bíblia. Pessoas de toda parte queriam ouvir seus discursos.

Em visita à Roma, a mando do convento, em um momento em que buscava perdão pelos pecados subindo as escadas de joelhos, veio em sua mente uma voz que dizia: O justo viverá pela fé! E ele se envergonhou daquele ato.

Ao estudar a bíblia e passagens do apóstolo Paulo, Lutero saiu da escravidão que vê a Deus como um carrasco que castiga os pecadores com mãos de ferro, e passou a ver
amor nas palavras de Deus, um amor que leva a salvação e então, passou a pregar seguindo esse pensamento, vida com Deus.

Em Outubro de 1517, Lutero afixou à porta da Igreja do Castelo de Wittenberg as 95 teses, que resumem-se a: Cristo requer arrependimento e a tristeza pelo pecado a não a
penitência. Desse ato de pregar as 95 teses foi que nascera a Reforma Protestante. O objetivo não era atacar o papa, mas defendê-lo dos vendedores de indulgências.

Em 1518, Lutero fora acusado de heresia, fora excomungado pelo papa Leão X, por estas acusações Lutero sofreu perseguições que buscavam a sua morte, mas o mesmo foi
salvo pelo Príncipe da Saxônia e viveu disfarçado. Durante esse tempo, traduziu a bíblia para o alemão e milhares de exemplares foram vendidos. Lutero casou-se com uma freira, teve filhos e os amou profundamente, e até o fim da sua vida levou a palavra do Senhor por onde quer que fosse chamado.

-O QUE LEVOU À REFORMA PROSTESTANTE?

A leitura da bíblia proporcionou à Lutero a libertação da sua alma de uma vida de escravidão, em que as pessoas não tinham acesso a água da vida que tira os pecados do mundo, mas a pequenas gotas interpretadas por um leitor que explanava aquilo que bem entendia aos domingos a um público que não tinha acesso às escrituras, logo tinham que aceitar tudo aquilo que era dito por eles.

O acesso ao conhecimento da palavra de Deus por completo salvou Lutero e proporcionou a todos nós acesso a palavra de Deus que salva e liberta o homem do pecado.

Lutero viveu um tempo conturbado, em que a igreja perseguia aqueles que de alguma forma pregavam a verdade e confrontavam aquilo que era passado pela igreja. Tempos em que se acreditava que um Deus carrasco perdoava os pecados com sacrifícios, súplicas a padres e a santos. No entanto, Lutero teve acesso a água da vida que mata a sede daqueles que o buscam.

Lutero buscou por indulgências, mas ele teve sede de Deus e nas escrituras aprendeu que o Justo Viverá pela Fé, em Romanos 1:17 diz: “Porque nele se descobre a justiça
de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas, o justo viverá da fé
”. Não é por mérito, não vem de você nem por algo que você faça, a justiça de Deus vem pela fé. A justiça é
de Deus e não nossa, o seu pecado não é pago por algo que você faça, os nossos pecados foram pagos na cruz. Em Isaías 53:4-5 lê-se: “Verdadeiramente, ele tomou sobre si as
nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas
nossas iniquidades, o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados
”. Pelas pisaduras de Cristo fomos salvos, em João 14:6 diz:
Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai se não por mim”. Não há salvação sem crer em Jesus. Não dependemos de alguém que faça
intermédio com Deus por nós. O véu se rasgou e temos livre acesso ao Santo dos Santos.

-REFORMA PROTESTANTE NA ATUALIDADE?

Talvez seja necessário voltar ao princípio de tudo, voltar às escrituras para entender que salvação não vem porque você é dizimista e nem porque sua oferta é alta, muito menos
porque você é caridoso. Nada que eu ou você façamos nos trará salvação por mérito, a salvação foi dada de graça para nós, o preço foi pago na cruz quando Jesus levou sobre
si os nossos pecados e ali sofreu por nós. Em Efésios 2:4-10 lemos: “Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda
mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie. Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais
Deus preparou para que andássemos nelas”.

Deus também não prometeu riqueza material, Jesus em seus dias aqui na terra não prometeu prosperidade material, nem carros e cavalos, Ele prometeu vida eterna, prometeu ir, mas nos preparar lugar e voltar para nos buscar (João 14:1-3), ele alertou que teríamos aflições, mas teríamos que ser fortes, porque Ele já venceu o mundo (João 16:33). O melhor de Deus não está por vir, o melhor Ele já nos Deus, que foi a salvação em Cristo Jesus e a vida eterna.

Se Lutero estivesse vivo será que ele concordaria com as mais diversas formas que a palavra de Deus é interpretada? A bíblia é uma só, e há somente uma verdade, vide em
Marcos 16: 16 “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”. E em João 3:17-18 lemos: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus”.

É necessário buscar na fonte a água da vida, e encher-se até transbordar. “mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna”. (João 4: 14)

Que Deus vos abençoe!

Referências:
BOYER, Orlando. Heróis da fé. CPAD, 2002.
BÍBLIA DE ESTUDO MATTHEW HENRY. Editora Central Gospel. Rio de Janeiro, 2014.

Deixe uma resposta

Fechar Menu