Quando fala-se de ciência e religião, a primeira coisa que certamente vem à mente da maioria das pessoas é: De onde viemos? Como tudo foi criado?

Costuma-se fazer uma separação entre ciência e religião, é certo que há muitas coisas que não ficaram claras na bíblia, mas creio que se não está escrito é porque não nos é necessário saber no momento, quem sabe no céu?

O universo teve obviamente um começo, talvez não tão obviamente assim para alguns. Tudo que tem um começo tem uma causa. A segunda lei da termodinâmica diz de forma simplificada que a entropia de um sistema isolado termodinamicamente tende a atingir a entropia em um momento. Segundo Norman Geisler, a segunda lei nos leva a crer que o universo teve um início, uma vez que ainda temos alguma ordem, e o universo não é eterno, se fosse, já teríamos atingido a entropia. Recursos naturais estão acabando, logo, o universo não é eterno, uma hora tudo acaba.

A teoria da criação do universo está baseada no Big Bang, segundo Norman Geisler 2006, p.85, “o Big Bang foi o início de todo o Universo físico. Tempo, espaço e matéria passaram a existir naquele momento. Não havia mundo natural ou leis naturais antes do Big Bang. Uma vez que uma causa não pode vir depois de seu efeito, as forças naturais não foram responsáveis pelo Big Bang. Portanto, deve haver alguma coisa acima da natureza para realizar o trabalho. Exatamente isso que significa a palavra sobrenatural”.

Essa força sobrenatural nós chamamos de Deus, antes que tudo existisse Ele já existia, Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que , antes que Abraão existisse, eu sou. João 8: 58”; “E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. Colossenses 1:17”. Segundo Norman Geisler 2006, p. 93 “A lei da causalidade não diz que tudo precisa de uma causa. Ela diz que tudo o que venha a existir precisa de uma causa. Deus não veio a existir, ninguém fez Deus. Ele não é feito. Como ser eterno, Deus não tem um começo e, assim, ele não precisou de uma causa”.

O que diz a teoria do Big Bang? Que o universo surgiu a partir de um ponto denso e que ao explodir criou o cosmos em expansão. Norman Geisler 2006, p. 78 sugere que se voltássemos a fita do Big Bang veríamos que cada matéria voltaria para um único ponto no universo e veríamos que surgiu do nada. E sim, o universo se expande para o espaço que está em expansão, ele também teve um começo no Big Bang.

A partir de então, podemos ir à bíblia e ver que Deus explica toda a teoria do Big Bang. “No princípio, criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das água” Gênesis 1:1-2”. A teoria do Big Bang diz que o universo surgiu de um ponto denso. “E disse Deus: haja luz. E houve luz. E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. Gênesis 1:3-4”. E de acordo com a teoria do Big Bang esse ponto explodiu. E após essa explosão houve expansão: “E Deus chamou à luz Dia; e as trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã: o dia primeiro. E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre água e água. E fez Deus a expansão e fez separação entre as água que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão. E assim foi. Gênesis 1:5-7”.

A existência de Deus, a criação do universo, tudo é explicado cientificamente, e como o nome do Norman Geisler diz: Não tenho fé suficiente para ser ateu. Porque em tudo o que existe, tudo o que foi criado podemos ver as mãos de Deus.

O universo é preciso, quem poderia ser tão perfeito na sua criação, se não Deus? Norman Geisler 2006, p. 107 trás várias evidências da grandeza de Deus, e eu citarei duas citações dele: “Se a força centrífuga do movimento planetário não equilibrasse precisamente as forças gravitacionais, nada poderia ser mantido numa órbita ao redor do Sol.” “Se Júpiter não estivesse em sua rota atual, a Terra seria bombardeada com material espacial. O campo gravitacional de Júpiter age como um aspirador de pó cósmico, atraindo asteroides e cometas que, de outras maneiras, atingiriam a Terra”.

Como separar ciência e religião se pode-se usar a própria ciência para mostrar a existência do nosso criador? “E criou Deus o homem à sua imagem; a imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. Gênesis 1:27”.

REFERÊNCIAS
GEISLER, L. N. Não tenho fé suficiente para ser ateu. São Paulo: Editora Vida, 2006.
BÍBLIA DE ESTUDO MATTHEW HENRY. Editora Central Gospel. Rio de Janeiro, 2014.

Deixe uma resposta

Fechar Menu