A Reforma Protestante foi marcada pelas 95 teses de Martinho Lutero que resumiam-se a necessidade de arrependimento, tristeza pelo pecado e não a penitência para remissão.

A falta de conhecimento muitas vezes leva o cristão a pecar e até mesmo deixar ser enganado ou explorado por pessoas que são “consagradas” a líderes religiosos, mas que brincam, blasfemam usando a palavra de Deus. Em Oseias 4:6 diz que “o meu povo, foi destruído porque lhe faltou o conhecimento”. Porém, não pensem que somente cristãos se deixam enganar, pode-se citar o caso do João de Deus, que em 2018 foi acusado de abusar de várias mulheres enquanto fazia seus atendimentos de cura espiritual.

As pessoas são movidas pela fé, e na bíblia em Hebreus 11:1 encontramos o melhor significado para essa força/sentimento: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem”.

Aproveitando-se dessa fé com ausência de conhecimento, muitos usam de engano para saquear os bolsos dos cristãos, para fazê-los buscar em coisas, pessoas e/ou atos a cura, o perdão pelos pecados e a prosperidade material. Jesus disse aos discípulos para irem e pregarem o evangelho e que através deles coisas maravilhosas seriam feitas, e até muito maiores do que Jesus havia feito (João 14:12), uma vez que eles teriam mais tempo que Jesus teve aqui na terra, pois seu ministério foi de apenas 3 anos. Porém, em nenhum lugar encontra-se na bíblia palavras de Jesus aconselhando os discípulos a cobrarem pelas curas, nada era vendido e nem comprado, porque pela fé somos salvos, pela fé somos curados. O cego em Jericó foi curado porque teve fé, Marcos 10: 51-52 “E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho”.

E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor
que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade
”. (2 Pedro 2: 1-
2). A falta de conhecimento permite que os cristãos comprem águas retiradas de locais sagrados, comprem lenços que foram consagrados por alguém e façam coisas que nada tem a ver com o que Cristo ensinou. Igrejas que passam máquinas de cartão de crédito, boletos e esquecem o que Jesus fez no templo quando viu a casa do Senhor ser feitas de comércio “E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que
vendiam pombas. E disse-lhe: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração. Mas vós a tendes convertido em covil de ladrões
”(Mateus 21: 12-13).

A busca por prosperidade material tem feito com que em muitas igrejas o tema central não seja mais Jesus e sim o homem, vivemos em uma época do antropocentrismo,
regredimos e tratamos a Deus como nosso funcionário, onde, por nos classificarmos “bons cristãos” merecemos muito de Deus, temos mérito e por isso Ele deve nos dar aquilo que pedirmos, é certo que na bíblia diz em Mateus 7:7 “pedi, e dar-se-vos-á”. Mas, também diz em Jeremias 16:17 “Porque os meus olhos estão sobre todos os seus caminhos; não se escondem perante a minha face, nem a sua maldade se encobre aos meus olhos”. Deus sabe de tudo e todas as coisas ele certamente sabe o que é melhor para cada ser vivente. E mesmo quando queremos algo que julgamos ser bom e não sabemos, saiba que tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus (Romanos 8:28).

O cristão deixa-se explorar por não conhecer verdadeiramente a palavra de Deus, por muitas vezes quererem mais do que o Senhor quer nos dar e por buscarem no homem respostas que só Deus pode dar. Mas, é bíblico que isso aconteça, mas nada fica oculto aos olhos do Senhor, e cada um terá o galardão segundo os atos.

Este post tem um comentário

  1. Obrigado conte sempre conosco

Deixe uma resposta

Fechar Menu